Coordenar é ouvir a harmonia das pessoas

coordenar pessoas

Como um maestro, para coordenar é preciso valorizar o instrumento de realização de cada pessoa.

Quando penso em coordenar pessoas, penso em algo conjunto, simultâneo, que existe ao mesmo tempo, um ponto de confluência entre o esforço de ordenar. Mas não é um ordenar ditatorial, é estabelecer organização. É definir a ordem das coisas. E definir juntos. Senão é ditadura.

O próprio termo “ordem” precisa ser refletido à luz de uma nova consciência. E também por isso estou fazendo essa série de artigos sobre Softs Skills. O mercado de trabalho está pedindo essas habilidades e todo mundo tem que se virar. E dai vêm as perguntas:

  • Como faço para ter na minha equipe um profissional que tem a habilidade de coordenar pessoas?
  • O que eu faço para ser esse líder que estabelece ordem no sentido de organização, com cada um fazendo seu melhor em prol de uma causa ou empresa?

Não é uma habilidade fácil. É difícil harmonizar o conjunto para que todos possam trabalhar na mesma direção. Talvez uma palavra muito boa seja Orquestração, que traz a imagem do maestro. Em uma filarmônica, ele é o cara que está lá regendo. Ele não está acima dos músicos, porque sozinho não faz a música. Mas quando estabelece uma ordem em que tudo conflui com o seu melhor alinhado pela direção daquela partitura, temos música. Esse é talvez o conceito mais importante de coordenação. Remete a uma liderança que está a serviço. Que valoriza o instrumento de realização de cada pessoa.

Ordem é a harmonia com a natureza.

O reconhecimento da verdadeira ordem da natureza é o reconhecimento das leis que regem o universo. Viver a ordem não tem a ver com ser submisso aos comandos de alguém, tem a ver com harmonizar-se com os fluxos que regem o universo exterior e interior.

Eu percebo o tipo de instrumento que o universo me deu para tocar quando observo o que eu penso e faço. São esses os aspectos únicos do meu ser que me fazem encontrar no conjunto o meu lugar. E, ao reconhecer minhas habilidades naturais, começo a olhar e entender o meu lugar na ordem.

Uma liderança efetiva de coordenação precisa trabalhar com esses aspectos, saber o que cada músico toca. E cada músico precisa saber qual instrumento toca. Senão, vai se sentir alguém que está sendo comandado, oprimido.

Quando se leva isso para o ambiente corporativo, é a mesma coisa. Se você está em um cargo de liderança, faz parte do processo e é muito importante que conheça cada um de seus liderados. E, tão importante quanto isso, é você se conhecer.

O autoconhecimento não é mais commodity de seção de autoajuda.

O fato é que cada vez mais os gestores percebem que, se não estiverem alinhados consigo mesmos, não conseguem alinhar a equipe. E o grande segredo dessa orquestração é a clareza mental do líder de observar os talentos e de posicionar cada pessoa no seu lugar na orquestra.

No fim, o desafio é a clareza mental, porque tendemos a achar que todos pensam como a gente. Mas não, cada pessoa é única e cada um precisa conhecer seus próprios processos.

Abraço grande,

Sempre avanti! Che questo è lá cosa piú importante!

Juliano Pozati


Mais uma da série Soft Skills com Juliano Pozati

PARA ALUNOS:

O curso Conhece-te foi desenvolvido para trazer mais clareza de posições e ordem a líderes e liderados.

Se você está no Linked In, segue o Círculo também por lá, espaço em que o foco é fazer sua vida profissional ficar de boa e entrar no fluxo.

Respostas