foi adicionado ao seu carrinho de compras.

Carrinho

O corpo astral tem a forma humana, de cor variante entre branca, prata e azulada, é o invólucro espiritual mais próximo da matéria, que pode ser visto pelos médiuns clarividentes. Vários espíritos possuem essa estrutura sutil, sendo necessária para sua manifestação na dimensão em que se encontram no astral, com densidade diferente, dependendo de cada um. Já espíritos superiores não possuem este corpo em virtude de sua evolução.

É o Modelo Organizador Biológico (MOB) do corpo físico, como uma forma que o estrutura. É observável por fotografias, vidência, impressões digitais, tácteis e aparições fantasmagóricas. Tem ainda a função da sensibilidade, dor ou prazer, e possui a capacidade de registrar as emoções sob vontade, desejos, vícios, sentimentos, paixões, que nele são impressos pela força do psiquismo.

Durante o sono, facilmente se separa do corpo físico, seja ele natural ou induzido pela ação de traumatismos ou fortes comoções, bem como pela vontade da mente. Ele pode se desdobrar do corpo físico também por anestesia, coma alcoólico, drogas ou desdobramento apométrico, da mesma forma que o corpo etérico. É esse o corpo que participa das projeções astrais conscientes.

Em pessoas apaixonadas, é possível ver arcos de luz rosada entre os corações dos amantes e também a mesma cor pode-se perceber nas pulsações áureas normais, na glândula pituitária (ou hipófise). Esses laços também são gerados quando nos relacionamos uns com os outros e cordões são criados a partir dos chakras, que também se ligam. Quanto mais longa e profunda for a relação, tanto mais numerosos e fortes serão esses cordões. Quando as relações terminam esses cordões se dilaceram, causando grande sofrimento, mas também alguns laços podem se manter, deixando a conexão, ainda que bem menor, presente.

O corpo astral sofre moléstias e deformações decorrentes de viciações, do sexo desregrado, na prática persistente do mal, na compulsão… A sua forma também pode ser modificada pela vontade ou ação de energias negativas auto-induzidas.

Este corpo é utilizado no mundo espiritual para incorporar espíritos já desprovidos dele. A maioria das manifestações mediúnicas, ditas de incorporação, processa-se através do corpo astral, o qual é dotado de emoções, sensações, desejos, em maior ou menor grau, em função da evolução espiritual. Já os espíritos superiores, por não terem o corpo astral, comunicam-se com médiuns mentalmente.

Redação

Quem escreveu Redação

Mais posts de Redação

Participe da discussão sobre esta aula 3 Comentários

Faça seu comentário abaixo!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.