Entenda o fluxo sincronicidade + sentido + gratidão

sincronicidade

Comece a ter olhos para ver e ouvidos para ouvir o que a vida tem para te dizer.

O que é estar no fluxo? Como funciona essa história de sincronicidade, sentido e gratidão? Como acionar esse fluxo? E como perceber se estamos nele? Quanto mais eu percebo as sincronicidades, mais sentido eu vejo e mais grato eu sou.

Sincronicidade*

Sincronicidade é um estado de sintonia com o fluxo, que nasce de um foco, de uma imersão interior, quando  decidimos realizar. Quando iniciamos algo e percebemos que as coisas ao nosso redor começam a conversar.

O fluxo é um estado de concentração, foco e imersão.

Encontrar o fluxo é uma postura pró-ativa. Não é um estado largado, não é aleatoriedade. Eu começo a ter olhos para ver e ouvidos para ouvir o que a vida tem para me dizer. Perceberíamos muito mais a grande rede que nos conecta se tivéssemos um grau de consciência maior.  Mas a vida está conspirando a favor de tudo e de todos sempre.

Não significa que o Universo seja seu mordomo. Basta você pensar e, como mágica, tudo chega. Mas quando você entra nesse estado e define um foco consciencial, fica apto a se conectar com tudo fará sentido para você.

O que muda é apenas nosso grau de consciência dessa energia que está à nossa disposição.

Sentido

O sentido nasce quando começo a ver os episódios da minha historia e não sofro mais por causa deles. A consciência do sentido é o antídodo natural de toda experiência de sofrimento e dor.

O sentido nos coloca em outro patamar de percepção. Percebemos que nenhuma coisa na vida está solta ou foi por acaso. Tudo faz parte desse processo de realização do próprio ser. A vida se comunica com a gente o tempo todo. Mas quando a gente não entende essa linguagem entra em estado de sofrimento. E nada faz sentido.

O epicentro da crise é o não conhecimento. A ignorância nos trava a partir de tantos medos que crescem em nós. Mas quando volto para o fluxo, começo a perceber movimento e liberdade.

Gratidão

A transformação acontece porque o saber que me habita me move. Quando as sincronicidades apontam para a vida, começo a ser grato.

Não é uma gratidão da boca pra fora. Ela surge do reconhecimento de que a vida está falando com você em todos os momentos: “bons ou ruins”.

Algo lá dentro diz ”Está tudo bem, talvez você não entenda agora, mas vai entender”.

Observar a lógica dos ciclos da vida é saber que lá na frente ele vai se fechar. Então já é possível ser grato hoje. Gratidão precisa ser uma postura, que vai nascer do sentido que você reconhece da vida como uma escola de evolução.

E a gratidão nos coloca denovo no começo do ciclo.

SINCRONICIDADE <>SENTIDO<>GRATIDÃO

Quanto mais consciência desse processo, mais potencializo.

Se eu escolho ver a vida com gratidão, ela também me devolve gratidão. Porque a vida, em verdade, é um grande espelho da nossa consciência.

Escolha o fluxo do saber.
Abrace a gratidão.
Entre no fluxo do conhecimento, movimento e transformação.
De boa e no fluxo.

Abraço grande,

Sempre avanti! Che questo è lá cosa piú importante!

Juliano Pozati


*Sincronicidade – Palavra criada por Carl G. Jung para definir o que pareciam acontecimentos coincidentes sem uma ligação aparente.

Conheça buscadores do Círculo na playlist Histórias de [Exo] Realização no nosso YouTube.

Respostas