fbpx

Talentos naturais e a realização de propósito

juliano pozati

Nesta entrevista Juliano Pozati fala sobre um caminho para reconhecer, amar e direcionar talentos naturais em pontos fortes exclusivos.

Se a palavra propósito já está batida no mercado de trabalho, o fato é que faz parte da natureza humana buscar sentido nas coisas que realiza na vida. E foi assim que Juliano Pozati, fundador do Círculo, com 20 anos de vivência em publicidade e marketing, documentarista e Pai do Lorenzo, encontrou uma forma eficaz e científica de autoconhecimento no processo de coach de pontos fortes do Instituto Gallup (EUA), onde fez sua formação. “Compreender quem você é e o que traz de melhor em si é o primeiro passo para descobrir como ser útil para a comunidade onde você está e para o momento histórico que o nosso planeta atravessa”, aponta.

Com sólidas bases na psicologia positiva e psicologia de pontos fortes, além de 40 anos de pesquisas, o processo oferece uma ferramenta que orienta a vida da pessoa a reconhecer e direcionar os seus talentos naturais, àqueles em que cada indivíduo é naturalmente bom. Pozati explica um pouco desse conceito e como sua aplicação pode trazer qualidade de vida e excelência.

CIRCULO – O que são talentos naturais com base nos estudos do Instituto Gallup?

Juliano Pozati – O conceito de talento natural, com base nos estudos do Gallup, trata de um padrão natural e recorrente de pensamento, sentimento e comportamento. Nossos talentos naturais são os filtros, as lentes através das quais nós enxergamos e experienciamos a realidade. Como padrão recorrente, eles falam muito sobre aquelas nossas primeiras reações, as mais espontâneas, instintivas, automáticas. Segundo a pesquisa do Gallup, a nossa melhor oportunidade de realizar e obter sucesso está relacionada à autoconsciência e desenvolvimento desses talentos naturais.

CIRCULO – Como surgiu esse estudo do Instituto Gallup e quais são suas bases científicas?

Pozati – Em 1998, o pai da psicologia dos pontos fortes, Dr. Donald O. Clifton (1925-2003), criou o teste StrengthsFinder e seus 34 temas de talento. Mais tarde, o teste passou a se chamar CliftonStrengths em sua homenagem. Baseado em 40 anos de pesquisas do Dr. Clifton, essa ferramenta já ajudou milhões de pessoas a descobrir e desenvolver seus talentos. É um teste tão sério que, para você ter uma ideia, durante o seu processo de validação, ele foi aplicado 2 milhões de vezes para ser ajustado e chegar ao que é hoje. Foi um longo processo de depuração. Clifton, reconhecido pela Associação Americana de Psicologia como “o pai da psicologia baseada em pontos fortes e o avô da psicologia positiva”, tinha um pensamento curioso: “o que aconteceria se, ao invés de ficarmos tentando consertar o que há de errado com as pessoas, olhássemos o que elas têm de bom?”

CIRCULO – Nosso modelo de educação atual estimula o desenvolvimento de talentos naturais?

Pozati –  Em geral não, porque os modelos atuais são baseados no foco e correção de debilidades ou pontos fracos. Estamos sempre preocupados com o que precisamos melhorar, com aquilo que não somos tão bons assim, preocupados em atingir a média para nos nivelar com o comumente aceito, como padrão mediano. O problema é que isso não nos leva a melhor versão de nós mesmos, apenas nos acomoda em meio a multidão. Nós podemos realmente ser extraordinários se nos focarmos naquilo que somos naturalmente bons. É como se abríssemos as comportas de nossas forças interiores e as deixássemos correr no leito do rio de nossa realização pessoal. Quando nos focamos em nossos talentos naturais, acessamos nosso poder pessoal, único e exclusivo. Reconhecer, amar e direcionar esses talentos é o que os transforma em pontos fortes únicos.

“O que mais me surpreendeu quando fiz a minha jornada de reconhecimento, valorização e direcionamento dos meus talentos foi que percebi que eles diziam de quem EU SOU e os recursos dos quais vim dotado para REALIZAR o que tenho de realizar.”


CIRCULO – Quando a pessoa visualiza seus talentos naturais, em ordem, o que ela pode fazer ou melhorar na vida dela a partir da consciência deles?

Pozati – A chave para o sucesso é entender completamente como aplicar seus maiores talentos e pontos fortes no dia a dia, a partir de sua autoconsciência. Os estudos do Instituto Gallup mostram que pessoas que se concentram no uso dos seus pontos fortes são três vezes mais propensas a ter uma excelente qualidade de vida e são seis vezes mais engajadas em seus trabalhos. Particularmente, eu sinto que a consciência clara e cientificamente embasada dos nossos talentos naturais nos empodera. O termo é meio batido em meio a tanta coisa esquisita que a gente vê por aí a fora. Mas a verdade é que encontramos, dentro de nós mesmos uma fonte de sabedoria e força para agir com coragem na realização do nosso projeto de vida.

CIRCULO – É possível descobrir talentos que não sabíamos que tínhamos?

Pozati – No fundo, o que o teste de talentos naturais faz, a partir da pesquisa de Donald Clifton e do Instituto Gallup, é dar contorno a cores e expressões que já existem e são familiares em nós. Existem muitas pistas que indicam a expressão de nossos talentos naturais. Por exemplo: Que tipo de atividade você está naturalmente interessado, te dá tesão em fazer? Quais tipos de atividades você parece assimilar rapidamente? Tá todo mundo ainda engatinhando e você lá na frente, na linha de chegada? Quais atividades você parece automaticamente saber os passos a seguir, como se estivesse fluindo mesmo? Ou ainda atividades que levaram você a momentos de excelência que fizeram você pensar “Nossa! Como fiz isso?” São dicas que a auto-observação pode nos dar sobre nossos talentos naturais em ação.

CIRCULO – A lista de talentos é algo fixo ou é um retrato do momento da vida da pessoa?

Pozati – Diferentemente de um perfil comportamental, que retrata como uma fotografia as tendências presentes no comportamento da pessoa naquele momento específico de vida, o mapa do DNA de Talento dificilmente muda ao longo da vida. Isso porque, quando falamos sobre Talentos Naturais, falamos da natureza de quem SOMOS e não da expressão de como ESTAMOS. Esse é o tipo de autoconhecimento que muda a forma como você enxerga o mundo e interage com ele.

CIRCULO – E o que fazer com os últimos talentos da lista, aqueles que não são talentos, e sim dificuldades nossas?

Pozati – Todos os temas de talento são úteis e importantes. Falam de quem somos e porque agimos como agimos. Ao conhecer nossos talentos naturais, é importante que a gente entenda que eles não dizem o que podemos ou não fazer, mas, muito além disso, revelam o COMO faremos o que decidimos fazer. Os talentos menores ou sem expressão não são um problema. Apenas precisamos ter a consciência de que, quando os utilizamos, somos como um carro que faz 2 km com um litro de gasolina: executar tarefas utilizando-os drena nossa energia. Ao passo que, quando utilizamos nossos talentos dominantes, somos um carro fazendo 50 km com o mesmo litro de gasolina.

“Diferentemente de um perfil comportamental, que retrata como uma fotografia as tendências presentes no comportamento da pessoa naquele momento específico de vida, o mapa do DNA de Talento dificilmente muda ao longo da vida.”


CIRCULO – No processo de facilitação dessa jornada de talentos naturais quais efeitos têm observado nas pessoas que te chamam mais atenção?

Pozati – O brilho nos olhos e o empoderamento para realização. Quando meus clientes, sejam coachees, mentorados, alunos ou colaboradores desenvolvem a autoconsciência de seus talentos naturais e os reconhecem em episódios marcantes de sua história, eles tomam posse de um poder, de uma capacidade de fazer e realizar, que já lhes pertence. E o mais bacana é que em tudo o que pensam, projetam e fazem, passam a considerar quem são e o que tem de melhor. Mesmo seus relacionamentos pessoais ganham uma nova dinâmica a partir dessa compreensão.

CIRCULO – Cite alguns livros que podem ajudar as pessoas a entender  e desenvolver seus talentos naturais:

O Caibalion é certamente a chave para compreendermos a importância da dinâmica mental. A Arte de Viver de Epicteto dá conselhos claros sobre como reorganizar processos mentais em favor do bem viver. Tem muito coaching pregando como novidade o que Epicteto já ensinava no ano 50 D.C. Descubra seus Pontos Fortes, de Donald Clifton é um ótimo caminho para começar a descobrir seus talentos naturais. A Única Coisa ,de Garry Keller é um livro sobre aprender a eleger seu foco e prioridade, e quando combinado com a consciência trazida pelos outros livros, é muito relevante.

CIRCULO – Como foi para você descobrir os seus talentos naturais? Quais são seus 5 primeiros?

Pozati – Meus Top 5, ou 5 talentos mais dominantes são: Realização; Estudioso; Input; Estratégico e Intelecção. Pessoas talentosas no tema Realização trabalham duro e apresentam muita perseverança. Elas têm grande satisfação em estarem ocupadas e serem produtivas. As pessoas excepcionalmente talentosas no tema Estudioso têm um grande desejo de aprender e desejam aprimorar-se continuamente. Elas são muito motivadas pelo processo de aprendizagem O Input é um tema de talento que tem a ver com pessoas que têm uma necessidade de coletar e arquivar. Elas podem acumular informações, ideias, artefatos ou até mesmo relacionamentos. As pessoas talentosas no tema Estratégico criam formas alternativas para prosseguir. Diante de qualquer cenário que se apresente, elas sabem rapidamente detectar os padrões e as questões importantes. O tema de talento Intelecção tem a ver com pessoas que se caracterizam por sua atividade intelectual. Elas são pessoas introspectivas e que apreciam discussões intelectuais.

Há um aspecto dominante entre meus talentos, que é o Pensamento Estratégico. Líderes que têm o Pensamento Estratégico como ponto forte são aqueles que conseguem fazer com que todos mantenham o foco nas possibilidades de como fazer as coisas. Eles estão constantemente absorvendo e analisando informações e ajudando a equipe a tomar melhores decisões.

O que mais me surpreendeu quando fiz a minha jornada de reconhecimento, valorização e direcionamento dos meus talentos foi que percebi que eles diziam de quem EU SOU e os recursos dos quais vim dotado para REALIZAR o que tenho de realizar. Como filósofo e livre pensador espiritualizado, olhando para minha vida hoje, à frente do Círculo, sinto que sou a pessoa certa, no lugar certo, fazendo a coisa certa com os talentos certos, cercado das pessoas certas. Papai não erra! (risos)

CIRCULO – Qual a relação entre talentos naturais e propósito de vida?

Pozati – Compreender quem é você e o que você traz de melhor em si é o primeiro passo para descobrir como ser útil para a comunidade onde você está e para o momento histórico que o nosso planeta atravessa. Não há satisfação maior do que se sentir útil, se sentir parte ativamente participante e realizar. Existe um lugar que é seu, e apenas você pode preencher. O caminho mais direto para uma pessoa até o seu aprimoramento e crescimento individual começa com um investimento intencional nos seus melhores talentos.

“Meus Top 5, ou 5 talentos mais dominantes são:
Realização; Estudioso; Input; Estratégico e Intelecção.”


CIRCULO – Qual a vantagem de fazer o processo de conhecer seus talentos naturais em grupos ou retiros?

Pozati – Fazer o teste em grupos ou retiros facilita para estabelecer e trilhar juntos uma jornada de autoconhecimento e autodesenvolvimento de talentos naturais baseado na psicologia de pontos fortes. O objetivo é liberar e realizar o seu potencial, de boa e no fluxo, investindo você tem de melhor naturalmente para realização do seu propósito. A grande vantagem de fazer isso num retiro, na minha opinião, é a imersão e o foco intencional. É tipo um pit stop numa corrida de fórmula um. Você para de correr, sai da pressão da corrida do dia a dia, da pista da vida e, por um momento, trocar os pneus e ajustar os parafusos é a coisa mais importante a se fazer, para voltar para a pista e desempenhar bem. O retiro proporciona esse pit stop, além do contato e conexão com outras pessoas que estão na mesma vibe, o que cria uma egrégora muito boa para o trabalho mental.


 

Respostas