Fala-me da sua preguiça…

preguiça

Criativa ou de negação, sua preguiça tem um recado oculto que só você pode desvendar.

A vida pede que a gente ressignifique as coisas a todo momento. Mas, as vezes, bate aquela preguiça? Aquela falta de energia para realizar? Tudo bem, vamos olhar para isso. E alerto, tudo aqui é fruto de observação da minha própria vivência.

A energia para fazer tem um aspecto bipolar: por um lado, é um recurso finito. Por outro, é infinito. Explico: do ponto de vista de seres limitados no espaço tempo, a energia é finita porque acaba, como a gente diz, o gás vai reduzindo ao longo de um dia intenso de trabalho.  Mas existe uma fonte inexaurível, que é a energia do cosmos.

Claro que a nossa energia pode e deve ser reabastecida, com um dia de descanso ou férias. Mas, quando falamos dessa falta de energia de realizar, temos que observar duas coisas:
  • Sua falta de energia é situacional, ou seja, tem a ver com um momento especifico que você está vivendo?
  • Ou é sempre assim, você nunca tem energia e parece que algo sempre te afasta de realizar?

A procrastinação pode ser muita coisa. A preguiça pode ser por  falta de vitaminas no organismo, na alimentação ou falta de energia psíquica.  E dai é legal dar aquela geral com o médico.

Entendo também que tem dois tipos de procrastinação: a criativa e da negação. Eu já tive as duas.

A criativa é quando a gente precisa de um tempo de maturação para as ideias, de decantação da informação para os desdobramentos. Daí vem aquele momento que você pari tudo, parece até psicografia, mas não é, você estava maturando no plano de fundo da sua mente. Isso acontecia muito comigo quando atuava como publicitário e ia receber um briefing com cliente.

Já a procrastinação de negação é aquela que você até quer fazer, mas a energia se esvai. Isso porque, em algum lugar no caminho desse fluxo, tem um bueiro que drena sua energia. Esse “bueiro” pode ser um trauma, uma dor, uma questão em negação, um aspecto sombra que não está claro na vida.

Pare, olhe e pense:

  • O que dentro de mim poderia estar me incomodando a ponto de eu me boicotar?
  • Qual a ferida que não estou querendo olhar sendo esse bueiro?

E aqui não adianta ir perguntar para oráculos, gurus ou espíritos. Você tem que olhar pra dentro. Pode até pedir ajuda para um terapeuta ou coach, mas eles vão ajudar apenas colocando um espelho diante de você.

Quem tem que enxergar a “caca” e ir lá limpar é você mesmo.

A grande lição que isso nos traz é que nada é bom ou ruim em si. Mas tudo depende da nossa disposição em se olhar no espelho da alma, em especial naqueles cantinhos que dá uma preguiça de arredar tudo para limpar.

Abraço grande,

Sempre avanti! Che questo è lá cosa piú importante!

Juliano Pozati


Quer receber esses e outros conteúdos para decidir realizar? Participe do nosso canal no Telegram: https://t.me/cocriando

PARA ALUNOS
Estão abertas na plataforma do Círculo as inscrições para o CONHECE-TE, curso especialmente para alunos que proporciona uma experiência completa de mergulho e descoberta do seu perfil comportamental. 

Respostas