foi adicionado ao seu carrinho de compras.

Carrinho

Se considerarmos todas as vezes que fomos questionados sobre o que fazer depois do contato, dá até pra escrever um livro. De verdade. Essa é uma dúvida que passa na cabeça de muitos contatados, principalmente para aqueles que já evoluíram dos conceitos difundidos pela ufologia tradicional, que ainda espera tão somente por um contato oficial, físico e em massa.

Em uma aula do Círculo, falamos sobre contato, abdução híbridos e a transição planetária. Dá uma conferida: https://circulo.site/portfolio/aula-7-contato-abducao-hibridos-e-transicao/

Os seres exoconscientes, como gostamos de falar, sabem que o contato pelo contato não é mais a resposta, mas sim que tipos de transformações podem ser geradas a partir dele.

De acordo com a Gilda Moura, em entrevista para a Pozati Filmes, para a humanidade ter contato direto com seres cósmicos é preciso expurgar e limpar muitas coisas da nossa psique, com a finalidade de suspender nossa frequência e nos deixar mais harmônicos internamente, facilitando ainda mais o contato com esses seres.

#034 Gilda Moura | O que falta para o contato?

A pesquisadora fala ainda da importância do grupo e da ancestralidade nesse momento de cura individual e cita que em algumas tribos africanas, quando uma pessoa está com algum problema, todos se reúnem e invocam os ancestrais para limparem a energia causadora do mesmo, trabalhando não só os familiares antepassados, como os descendentes. Tá aí a constelação familiar para provar a eficácia disso.

Esse processo de “evolução”, de expansão da consciência pelo qual passamos neste momento, seja após o contato ou não, não é algo exclusivo de nós, espíritos habitantes da Terra. As consciências cósmicas já passaram pelo o que hoje vivemos. Esse estágio rudimentar e materialista, superficial e cruel já foi a realidade deles no passado. Por isso, a cura precisa acontecer em inúmeros aspectos.

Mônica de Medeiros aprofunda essa questão neste vídeo do nosso canal.
#057 Mônica Medeiros | Sobre seres Avançados

Mônica afirma que há raças com mais desenvolvimento tecnológicos, mas que ainda não alcançaram o estágio de moralidade que possuímos hoje, raças com a moral elevadíssima, mas sem desenvolvimento tecnológico, e raças que possuem os dois, sendo estas as responsáveis pelo o projeto de Nova Terra.

Ou seja, se os seres cósmicos destacados para trabalharem conosco em prol da transição planetária são mais evoluídos tecnológica e moralmente, temos muito a aprender com eles, não é mesmo?

Paul Hellyer, afirma que não só é possível o intercâmbio com os seres de outras dimensões, como ele já acontece há muitos anos. Para Paul, os Estados Unidos trocaram tecnologias extraterrestres por autorizações para abduções e estudos da genética humana.

Paul Hellyer | Quem são os Extraterrestres? [CM+P]

Claro que depois de ver essa entrevista você deve estar pensando que essa troca pode ser extremamente prejudicial, mas seres exoconscientes entendem a importância de se cocriar com essas inteligências, aproveitando sempre o conhecimento em ambas as áreas: tecnológica e moral. Dizemos moral sim, mas não aquela “moral e bons costumes sociais”, mas a moral que transcende a vivência terrena, aquela que se conecta com o Todo criador em sua essência de amor.

Veja essa aula do Círculo que apresenta a ação extraterrestre na transição planetária: https://circulo.site/portfolio/aula-21-a-acao-extraterrestre-na-transicao/

Sabemos que uma das missões desses seres é nos ajudar a encontrar soluções para os nossos problemas, então, uma das possibilidades de se cocriar com eles é buscar essa ajuda, seja no âmbito científico, com o desenvolvimento de tecnologias para energias sustentáveis, novas formas de transporte, por exemplo, de pesquisas de curas de doenças, novos tratamentos de enfermidades e por aí vai… ou no âmbito do desenvolvimento moral de nós humanos, aprendendo com seus exemplos e mensagens realmente reflexivas.

É entender que não somos mais quem éramos antes do contato. Já não é possível mais voltar atrás e seguirmos com uma vida sem a procura pelo propósito, pelo nosso self – outro conceito que foi tema de aula do Círculo: https://circulo.site/portfolio/aula-78-anima-animus-e-self/.

Os contatados possuem muitas características em comum, mas de acordo com a psicanalista Margarete Áquila, eles são genuinamente líderes e porta-vozes dessa nova era, desse novo momento em que nos encontramos.

Margarete Áquila | Especiais? A missão dos contatados e abduzidos [CM+P]

São pessoas formadoras de opinião, com a missão de mudar o inconsciente coletivo, naturalizando a ideia de seres cósmicos e sua fisionomias. Existem alguns seres muito parecidos com os humanos, que convivem conosco sem que saibamos quem realmente são, mas, por outro lado há aqueles com características bem próximas ao que vemos em desenhos ou filmes.

A importância de se trabalhar o inconsciente nesse sentido, é justamente normalizar que existem seres diferentes de nós e que eles estão aqui para trabalhar em parceria conosco (cocriar). Não estamos falando de guerras, de disputas, mas sim de amor incondicional. Percebem como é diferente?

“Nenhum contatado ou abduzido é um ser especial, pelo contrário, provavelmente tem saldo devedor, pois precisa trabalhar mais do que todos”, é o que pontua Margarete.

Uma vez contatados, devemos nos preocupar em fazer algo bom, trabalhando em prol da sociedade, de um bem maior, ao invés de buscarmos exclusivamente coisas pessoais. Muitos podem nem perceber o quanto de exoconsciente já são. Por exemplo, ambientalistas que já entenderam a importância de se conviver harmonicamente com a natureza, médicos que trabalham sem se associar a indústria farmacêutica corrupta e por aí vai…

Cabe, ao contatado, ser o grande propagador dessa nova era. É a partir de nossa fala, de nosso comportamento, de nossa forma de divulgar o conhecimento adquirido com nossos irmãos; que vamos, juntos, construir um mundo novo, uma nova proposta de vida.

Iasmine Pereira

Quem escreveu Iasmine Pereira

Jornalista, bruxona e Coordenadora de Comunicação da Pozati Filmes, Iasmine é parte do time do Círculo, uma galera que literalmente "sees dead people".

Mais posts de Iasmine Pereira

Participe da discussão sobre esta aula 2 Comentários

  • Luiz Antônio Vitali disse:

    Estou ao dispor para aprender mais e contribuir para divulgar, ensinar e orientar quantos mais puder para o bem de todos. Já tive algumas experiências visuais e sentimentais, mas preciso de muita orientação.

  • wanda conicelli disse:

    Nossa adorei saber tudo que você postou, vou assistir os filmes novamente, estou acompanhando tudo porque sou medium de incorporação e trabalho a 20 anos numa casa espirita e sim comecei me interessar atraves da data limite pois conheci o Chico e tudo dele me chama atenção foi ai que conheci o Juliano, a Monica a Margareth e estou cada vez mais engajada com vcs em todos esses assuntos.
    Estou numa casa que nossa presidente conviveu muito com Chico, temos materizações, cartas, fotos e muito a falar sobre o chico . Ja recebi meu livro hoje eles estão no meio de nos . continue mandando pois ja montei um grupo ate de estudo sobre conciencia expandida etc… grupo de estudo Kardec etcccc bjs sucesso para nós
    Wanda Conicelli

Faça seu comentário abaixo!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WhatsApp chat