Experiências de sucesso ou fracasso nos levam constantemente a reavaliar onde estamos e o que queremos. Repensamos os caminhos escolhidos, contamos os passos dados até aqui, consideramos nosso estado e localização atual e, então, olhamos em frente.

Em meio a jornada da vida, é normal procurarmos um lugar de refúgio para estas pausas tão necessárias ao viajante que ainda tem uma boa trilha pela frente. Estou em meio a uma dessas pausas reflexivas e percebi, aqui dentro de mim, que uma sensação de conforto e acolhimento me envolveram.

Existe um lugar no plano mental onde busco refúgio, pertencimento, plenitude. Não é um lugar físico… pelo menos não ainda. É um lugar mental onde encontro pessoas que eu amo e reconheço como frutos vivos do mesmo galho de propósitos em que estou. É um espaço de liberdade, partilha e aprendizado. Um lugar para dar as mãos, encontrar paz, abraçar juntos as próprias sombras e conviver, deixando que a luz se faça presente na roda-viva que formamos.

A dinâmica desse lugar mental é curiosa. Não são paredes que definem o seu perímetro, ou cercas que restringem o seu limite, porque este lugar é um estado mental. Ainda não há um prédio ou um pedaço de terra, mas há um estado de espírito livre, em movimento, que conecta pessoas e sentimentos no curso sincero de uma causa maior do que todos nós (juntos). É um lugar em que relembramos o que já sabemos e buscamos novas formas de praticar o conhecimento que transformará o mundo.

Eu e a mulher que amo temos a felicidade de trabalhar integralmente por esse lugar. Vemos nosso filho participar ao nosso lado dessa comunidade, numa ciranda gostosa com os filhos de uma geração que entendeu o seu papel de pavimentar um caminho novo. Neste lugar a gente ri, brinca, se acolhe. Aprende a enxergar e abraçar as próprias sombras como potencial latente de nossa melhor expressão singular.

Este é o meu lugar favorito! É onde pertenço, onde me sinto livre para ser quem eu sou. Este lugar é o Círculo!

Nós somos mais do que uma plataforma de conteúdo por assinatura. Somos um movimento espiritual livre e comprometido com a emancipação filosófica da mente humana. Nós viemos para causar transformação real. Somos a expressão física de um movimento metafísico. Afunilamos em nossa realidade, segundo nossa limitada capacidade, o trabalho de milhares de pessoas que habitam as realidades sutis com as quais comungamos mentalmente.

A cada dia que passa, tenho mais certeza das grandes realizações que nos aguardam a disposição e a marcha. Sei quem sou, assimilo dia a dia de onde vim e sinto com o coração para onde vou. Sei que não estou só. Sei que pertenço a este lugar, digno de cada minuto do meu tempo de vida orgânica. Já não sou sozinho, já não sou apenas Juliano. Eu sou Círculo! Nós somos Círculo! Somos conhecimento, movimento e transformação!

Abraço grande! Sempre avanti!
Che questo è lá cosa piú importante!

Juliano Pozati

 

Mais informações

Saiba como participar dos estudos online do Círculo em
http://circulo.site/

Livros que contam mais sobre essa história

Juliano Pozati

Quem escreveu Juliano Pozati

JULIANO POZATI É ESCRITOR, DOCUMENTARISTA E ENTUSIASTA DE NOVAS IDEIAS QUE INSPIREM A SUPERAÇÃO DE PARADIGMAS OBSOLETOS NAS ÁREAS DE CIÊNCIA, FILOSOFIA, ESPIRITUALIDADE E EXOCONSCIÊNCIA.

Mais posts de Juliano Pozati

Faça seu comentário abaixo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WhatsApp chat