foi adicionado ao seu carrinho de compras.

Carrinho

O XII Encontro dos Amigos de Chico Xavier terminou e compartilho com você alguns pensamentos e reflexões pessoais, assim como quando escutamos um mito o interpretamos, decodificamos os arquétipos e aprendemos com a sua história.

Padrão vibratório

O XII Encontro dos Amigos de Chico Xavier foi organizado pela equipe da Pozati.com e realizado pela galera do Círculo. Éramos mais de 40 pessoas que puderam disponibilizar de tempo e recursos para passar o fim-de-semana em Jundiaí colaborando. Até houve gente que veio de carro de Florianópolis para trabalhar na organização do evento!

Pelo que Jhon Harley relata, era muito intenso compartilhar os trabalhos com Chico. Ele sustentava um padrão vibratório mais elevado que o nosso e sabemos que é mais fácil ser bom perto de quem já é bom. Eu imagino que Carlos Baccelli, Geraldo Lemos e Jhon eram suas melhores versões quando próximos de Chico.

Percebo que nós do Círculo, quando estamos trabalhando juntos, somos a melhor versão de nós mesmos. Nós nos damos o apoio energético, físico, emocional e isso dá suporte para esse salto de vibração — Sozinha não sou um cisco do que sou quando estou com vocês!

Percebo também que, como Círculo, nos propomos a uma mudança de paradigma. Não seguimos apenas um cara que possui mais luz que os demais, mas todos buscamos ser luz para iluminar. Entendemos que a luz de cada um tem uma tonalidade diferente, de acordo com seu propósito individual, e que todos juntos somos arco-íris. Como o símbolo do Círculo! 😭🤩🌈⭕

O nosso desafio agora é continuar iluminando, sustentando este padrão vibratório que alcançamos enquanto grupo, nos demais espaços em que atuamos!

Melhores momentos

Isabella Trindade (A Voz do Coração)

Ressalto todos os momentos de música e espiritualidade, as palestras da Dra. Mônica de Medeiros, Juliano Pozati, Jorge Reis, Jhon Harley, e a meditação de Ricardo Cury, junto com o Pajé Kixtin da Aldeia Huni Kuin no Acre, que promoveu uma profunda cura para nós encarnados neste momento de tanta separação política, quanto para os desencarnados índios e negros que ali se encontravam pelo reconhecimento da dor e a intenção de harmonização.

Estávamos reunidos pela obra mediúnica de Chico Xavier. Salta aos olhos como é urgente e necessária a horizontalidade e a dedicação ao desenvolvimento mediúnico assíduo como ferramenta de conexão com os mentores de cada um (ou guias ou anjos da guarda, como você preferir). Não vamos esperar 30 anos para ensinar ou exercer porque ela aflora agora, todo tempo, independente de qualquer templo ou limitação religiosa. Estaremos juntos no Círculo exercendo uma mediunidade sadia e integrada, sem iniciações ou exclusividade, em prol da missão coletiva e individual.

Para as mensagens carregadas de crítica, raiva e soberba, que dois palestrantes trouxeram, deixo somente duas linhas da poesia de Braulio Bessa, com que Jhon começou a sua palestra:

“Seja menos preconceito, seja amor, seja muito amor. (…)
Se não der pra ser amor, que seja ao menos respeito!”

O poder da comunidade

O Círculo é um movimento filosófico livre e exoconsciente e não está atrelado à nenhuma religião. Ele é composto por pessoas de diversas religiões e inclusive pelos que não têm e não buscam religião.

Reconhecemos a grandeza da obra de Chico Xavier e vemos como ela se relaciona com outras filosofias, com o futuro e com a ciência. Os livros de Emmanuel e André Luiz proporcionaram muito conhecimento a muitos de nós e, por isso, decidimos assumir o compromisso de realização, ainda que fosse um evento marcadamente espírita. Vale a nota de que o Encontro foi conduzido por Marcel Baccagglini de Angelo, membro do Círculo e umbandista de coração.

Colocamos em prática o nosso poder de comunidade e conseguimos viabilizar financeiramente um evento com estrutura audiovisual de alta qualidade, grandes músicos, cenografia, estrutura completa de alimentação e bebida, livraria, feira de artesãos e a desejada transmissão ao vivo com intérprete de libras em todas as palestras, graças ao apoio da Ateal (www.ateal.org.br).

Chegou a hora de pensar, cocriar e estruturar formas alternativas de viabilizar financeiramente encontros que contemplem a necessidade de compromisso dos participantes, onde o esforço da realização seja compartilhado entre todos e que também contemplem a inclusão.

Nós não queremos mais apenas distribuir pães. Estamos, sim, empreendendo caminhos onde todos possamos evoluir e fazer pães com as nossas próprias mãos! Para que cada um possa assumir o protagonismo do seu propósito individual e, em comum-unidade (comunidade), compartilhar o risco de prosperar e colaborar no propósito coletivo de um mundo melhor.

Hora de integrar e harmonizar

As portas estão abertas para que nós, mulheres, equilibremos em 50/50 a presença da nossa palavra nos eventos. Estiveram no palco Mônica de Medeiros, Margarete Áquila, Marlene Santos, Priscila Andretta, Juliana Millet, Fernanda Balasco Brosco, Rafaela Seidel, Isabella Trindade e Gabrielly Batista Silva dos Santos. (Larissa Borges e eu participamos de uma mesa redonda para falar de propósito, fora da programação oficial.) Porém, palestrando, só havia UMA mulher.

Dra Mônica de Medeiros

Rafaela Seidel e Fernanda Balasco Brosco

Juliana Millet e Margarete Áquila

O espaço já existe, está ao nosso alcance assumir a responsabilidade, encarar a missão, se preparar e, inclusive, aplicar nossa energia criativa para evoluir, criando espaços de interação, compartilhamento e diálogos menos verticais do que apenas um falando para muitos!

Conta nos comentários o que você vivenciou. Vamos trocar idéias e juntos expandir ainda mais a profundidade dessa experiência!

beijos,
Alicia Hultmann Ayala

—–
Dia 10 de outubro às 20:30, iremos realizar um Zoom com a Dra. Marta de Carvalho, na primeira atividade do Sisterhood, e vamos falar em como dinamizar a energia feminina, que é energia criativa. Nos vemos lá!

—–
Todo o encontro está disponível aqui:
https://www.youtube.com/playlist?list=PLvN06UZyU1udiE27c36Eei6HA0AdDs3B5

—–
Trilha sonora:

Alicia Hultmann Ayala

Quem escreveu Alicia Hultmann Ayala

Mais posts de Alicia Hultmann Ayala

Participe da discussão sobre esta aula 7 Comentários

  • Joyce Cavalcanti disse:

    Eu acompanhei alguns momentos pelo YouTube, pelo fuso horário é um pouco complicado!
    E o melhor de tudo, eu sinto como se tivesse conhecido Chico, passamos a ser “amigos de Chico Xavier”
    Gratidão eterna a tds pelo lindo trabalho, por me incluir nessa “panelinha interestelar”(não só eu, acredito que muitos)
    Amo vcs🖖🏻👽

  • Bruna.ms disse:

    Foi muito bom estar de novo com vcs todos! Já foram forças maiores que me levaram a esse encontro, que quando nos convidaram lá no Data Limite pensei que nem iria nesse…mas fui e amei conhecer mais pessoas, que me levarão a outros encontros e assim vou indo com vcs, me sentindo muito bem por isso! Tudo é lição, reflexão e aprendizado… e já é uma iluminação estar num evento desse e ouvir algumas coisas que não ressoam mais em nós…vamos em frente <3

  • Jose Luciano Filippi Costa disse:

    Xll Encontro Nacional Dos Amigos De Chico Xavier : Esse encontro reuniu amigos que conviveram com Chico em vida . O objetivo desses encontros é ouvir deles passagens do cotidiano de Chico, algumas descritas em livros outras não e divulgar a obra de Chico para que a humanidade ressignifique o existir .
    Os que foram amigos de Chico, gentilmente nos brindaram-nos com relatos maravilhosos oriundo desse “Avatar”. Somos imensamente gratos . Só temos que ter o bom senso em não cobrar dos amigos de Chico, nem de ninguém, a “Essência Crística de Chico”, manifestada por ele na forma de humildade, carinho, respeito, amabilidade, ternura, compreenção, harmonia, caridade, união, autruismo, gratidão …Um amor infinito que fundamenta todas as demais qualidades deste ser sobrenatural e que são intransferíveis a qualquer ser natural como nós somos, como os amigos de Chico o são .
    A vida de Chico nos dá a certeza de que essa Essência existe, que ela está dentro de cada um de nós . Seu exemplo de vida é o caminho para formatação dessa Essência divina, pari passu, cientes de que o que temos em nossa alma é apenas um leve aroma da Essência de Chico Xavier .
    Alguns dos amigos de Chico em vida nós conhecemos neste encontro, mas quem são os amigos de Chico hoje ? Os amigos de Chico hoje são aqueles que mais Essência Chico Xavierniana carregam dentro de si, independentemente se foram amigos em vida ou não, se conheceram Chico em vida ou não, se receberam graças de Chico ou não, se conhecem as obras de Chico ou não e até mesmo, se ouviram falar de Chico ou não .
    O que nos torna mais próximos de Chico hoje é proporcional a quantidade da Essência de Chico que conseguimos sintetizar até esse momento de nossas vidas, refletida na forma com que nos relacionamos com tudo o que nos cerca, na maneira pura de pensar, na maneira terna ao dizer, na maneira exemplar no agir ….Quem assim for, amigo de Chico é .
    Assim seja !!!

  • Patrícia Gennari Lemgruber disse:

    Evento Maravilhoso e muito bem estruturado como tudo que os Pozatianos/ Círculo se propõem a realizar.
    Estive andando por Jundiaí e algumas pessoas da cidade se lamentaram por não saberem do evento.
    Sempre viajo para prestigiar o trabalho dessa “galerinha do bem” exatamente para me auxiliar a “sustentar o padrão vibratório que alcançamos enquanto grupo, nos demais espaços em que atuamos”, como tão bem disse Alicia.
    Quanto aos discursos rançosos, me serviram de lembrete que o “Vigiai e Orai” é incessante, pois mesmo que experienciemos saberes, a convivência com seres iluminados ou a própria “Iluminação”, nada disso nos tornará mais ou menos Evoluídos, apenas a prática legitima nossa obra.

  • irani Franco disse:

    Estive com vcs no sábado e no domingo, e me posiciono como vc na sua descrição do evento, muita boa vibração, companhia de amigos espirituais a serviço do Bem e compartilho dos mesmos sentimentos em relação ao aprendizado da caridade além do pão. Parabéns e gratidão!

  • Karina Infanti disse:

    Vibração elevadíssima!!!
    Olha, a Margarete Áquila tocando harpa e cantando, parecia uma “anja” no nosso meio.
    Adorei o pouco que pude assistir pessoalmente e o restante pela internet. Época de mudanças de paradigmas. Haverá conflito sim, mas com respeito e tolerância.
    Como bem falou Geraldo Lemos, ainda é noite, mas entramos na madrugada que já nos anuncia que logo o sol trata seus primeiros raios iluminadores.
    Obrigada a todos pelo maravilhoso evento.

  • ALESSA JORGE DE CHIARA disse:

    Vivenciei, juntamente com meus filhos, um momento realmente especial! Toda a energia presente no evento foi algo muito incrível! Nem o desconforto causado pela intolerância e digamos assim uma visão mais “ortodoxa ” de alguns palestrantes puderam anuviar a grandeza desse encontro! Muito pelo contrário, trouxe (após um debate acalorado durante nosso pic nic!! Kk) o entendimento de que cada um dá aquilo que está preparado para dar, uns o pão, outros o conhecimento. E a fraternidade não é isso? Cada um fazendo seu papel para um objetivo maior, com respeito e tolerância com o outro? Achamos que sim!! Não há mal nenhum em dar o peixe, mas é essencial ensinar a pescar para que num futuro próximo isso não seja mais tão necessário!! Minha gratidão!!

Faça seu comentário abaixo!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.