Sobre a visão de futuro

futuro

Tudo passa pela ampliação de perspectivas, que gera um desejo de identificação com o cosmos.

Eu gosto muito de olhar para frente, para o futuro. Ter visão de futuro é ter um olhar sistêmico de processo. Você sabe para onde está indo e tem certa tranquilidade de passar pelos momentos turbulentos. Não é um caos pelo caos. É a desordem como parte da ordem.

Faz parte da razão e da racionalidade observar o caos, mas saber que estamos caminhando para algo melhor. E se você está pensando que não aguenta mais algo na sua vida, é porque tem coisas que ainda não estão no seu devido lugar. Enquanto a vida está caótica, é o sinal de coisa fora do lugar. Na lei geral da ordenação, você precisa identificar o que vem primeiro. E não é uma questão de hierarquia, é uma questão de encadeamento lógico.

Mas você tem que saber onde está e aonde quer chegar. Até GPS funciona assim. Por isso, a visão de futuro é extraordinária.

Eu já comentei com vocês minha admiração pelo Chico Xavier. O que ele fez no *Programa Pinga-Fogo, na TV Tupi, em 1971, foi, como visionário futurista, compartilhar essa visão de futuro. E não estou falando apenas da questão da Data Limite, estou falando da era que inauguramos. Estamos na parte mais difícil da arrumação das coisas. Em tudo, ele nos deu vislumbres de futuro.

Existem dores do nosso presente que só a contemplação do futuro resolve. E Chico falou que no futuro haveria aparelhos eletrônicos físicos para se comunicar com outras dimensões. Com realidades até então não descortinadas pela nossa compreensão. Isso é maravilhoso. Mas coloca em xeque todo o sistema religioso do planeta. Pois estamos dizendo que essa realidade faz parte de uma realidade integral.

Ou seja, não conhecemos todos os domínios da realidade da física, da química, nossa ciência é limitada.

À medida que expandimos a observação, vamos identificando melhor a realidade. Tudo passa pela ampliação de perspectivas, que gera um desejo de identificação com o cosmos.

Novas perspectivas geram processo de expansão de consciência, que gera o desejo de integração cada vez maior com o cosmos, com esse sentido de ordem, força e organização do universo. O que nos leva a querer construir um mundo melhor. Esses são os pilares da filosofia da Data Limite:

Novas Perspectivas> Expansão da Consciência> Integração Cósmica> Desejo de um mundo melhor

Quando falamos de aparelhos eletrônicos físicos para se comunicar com outras dimensões, significa que vamos ampliar a nossa capacidade de observação da realidade. Expandir a nossa capacidade de observação é, sobretudo, expandir a capacidade de realização com a nossa própria existência.

Não temos clareza do futuro. Mas há um senso de coisas que fazem sentido. E precisamos seguir essa intuição. Porque nada é sem motivo no universo. Não há um átomo fora de lugar no movimento cósmico universal.  E assim vamos nos fazer cada vez maiores, mais comunidade, cada vez mais UM.

Abraço grande,

Sempre avanti! Che questo è lá cosa piú importante!

Juliano Pozati


* Programa de entrevistas Pinga-Fogo, da extinta TV Tupi, em que Chico Xavier ficou por horas respondendo perguntas ao vivo e a audiência chegou a 75% dos televisores ligados, a maior da história da televisão brasileira.

Além de ler, quer ouvir podcasts sobre espiritualidade livre e autoconhecimento?  Segue o Spotify do Círculo

PARA ALUNOS:
Mais sobre o tema no módulo de “Liberdade e Cocriação para o Novo Mundo” do curso de [Exo]Realização


Conteúdo em vídeo:

Respostas