Você sabia que positividade é um exercício diário?

positividade;

Entenda o princípio das polaridades e ponha os óculos da positividade para transformar desafios em oportunidades.

Uma das sete leis herméticas, da filosofia egípcia, é a polaridade, que diz que tudo nesse universo é dual. Quente e frio. Claro e escuro. Bom e ruim. Porém, essa mesma tradição diz que as polaridades são idênticas em natureza e diferentes em grau. Logo, ao entender esse princípio podemos atuar com mais positividade em todos os campos da nossa vida, fazendo disso um exercício diário.

Quando reconheço a natureza das coisas tenho o primeiro passo para a transmutação mental.

Por exemplo: Quente e frio são polaridades, mas os dois são temperatura (sua natureza).

Com isso, se eu exerço a consciência sobre o tipo de pensamento que tenho, começo a direcioná-lo para o patamar de vibração que quero. E para transmutar o pensamento é preciso reconhecer sua natureza. Senão você fica estagnado numa polaridade e envolto no sofrimento. O reconhecimento da situação é o primeiro passo da transformação.

Não é raio gourmetizador, nem mundo de Poliana.

A força do princípio de polaridade opera quando reconheço a natureza de uma coisa (fato, acontecimento da vida) e sou capaz de mudá-lo a partir de uma nova compreensão.

Igualmente, positividade tem a ver com perspectiva. Um modo de pensar. A forma como nos colocamos diante dos acontecimentos. E aqui trago uma referência do livro Reflections on Happiness & Positivity:

“Positividade é um par de óculos através do qual você vê o mundo”.
Sheikh Mohammed bin Rashid Al Maktoum, vice-presidente e primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos e governante de Dubai.

Uma coisa não é boa ou ruim em si. A questão é o caminho que isso me aponta, dai sim começo a entender o que é positivo ou negativo. Mas os óculos da positividade só funcionam a partir da serenidade do conhecimento. São os óculos que transformam os desafios em oportunidades.

O sofrimento é relativo ao grau de consciência do caminho. Quanto mais conhecimento, menor a experiência de sofrimento/dor.

Porque a principal dor é não saber. Conhecimento é antidoto para a dor. A natureza do fato vai ser categorizada a partir da reação que tivermos a ele.

O importante é não paralisar. Paralisia é sinônimo de medo. Medo é ignorância. É não saber.

Hermes Trimegistus já falava: “a forma como você transmuta as polaridades é o que modela sua vida”. Não é uma questão de autoajuda, nem programa de motivação. É o domínio da polaridade a partir do reconhecimento da natureza. E isso é um treino que precisa ser praticado todos os dias.

Portanto, proponho o desafio de um exercício de transmutação mental: Pense em algo que você está vendo como ruim na sua vida. Reconheça as polaridades desse fato e, a partir desse reconhecimento, escolha enxergar diferente e ver a oportunidade.

Abraço grande,

Sempre avanti! Che questo è lá cosa piú importante!

Juliano Pozati


Quer receber esses e outros conteúdos para transmutar pensamentos ? Participe do nosso canal no Telegram: https://t.me/cocriando

Respostas